Bombeiros de SC criam 1º protocolo de atendimento a autistas do país

O Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina criou um protocolo padrão voltado exclusivamente ao atendimento de pacientes com Transtorno do Espectro Autista (TEA). A iniciativa teve início na terça–feira (2), Dia Mundial de Conscientização do diagnóstico, e é a primeira do país neste modelo, conforme a instituição.

O objetivo é que os socorristas estejam preparados para lidar com possíveis intercorrências no atendimento de crianças e adultos atípicos. O protocolo foi encaminhado para a rede interna para que os 2,6 mil bombeiros militares tenham acesso.

Bombeiros de SC criam 1º protocolo personalizado do país para atendimento a autistas, diz instituição — Foto: CMBSC/Divulgação
Bombeiros em atendimento / reprodução

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) afeta aproximadamente 70 milhões de pessoas em todo o mundo, com 2 milhões apenas no Brasil, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

De acordo com o tenente-coronel Henrique Piovezan da Silveira, presidente da Coordenadoria de Atendimento Pré-Hospitalar do CBMSC, o protocolo deve ser sensível, adaptado e inclusivo.

“Isso promove a eficácia do protocolo e assegura que cada pessoa com TEA tenha o direito de ser tratada com dignidade e respeito, independentemente de suas características particulares”, disse.

O Laboratório de Pesquisa em Autismo e Neurodesenvolvimento da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc) colaborou na criação da diretriz. O tempo para a elaboração foi de 1 ano.