Dengue: Alta de casos gera alerta em Canoinhas

O setor de Controle de Endemias do Ambulatório de Epidemiologia da Secretaria de Saúde do Governo de Canoinhas alerta para o rápido aumento dos focos do mosquito Aedes aegypti na cidade. O inseto é transmissor de dengue, chikungunya, zika vírus e febre amarela.

“Estamos com 23 focos. De sexta pra cá tivemos 10 focos a mais registrados”, informa a bióloga Cristina Brandes Grosskopf. “Sem dúvida, o mosquito é o vetor do processo. Sem ele, não há transmissão destas doenças. Por isso, é tão importante combater o Aedes aegypti, principalmente eliminando os criadouros”, reforça.

Dos 23 focos, 21 estão no Centro da cidade.

Apoio Comunitário Essencial no Combate ao Mosquito

É crucial o apoio da comunidade no controle dos focos do mosquito. Recipientes que podem conter água precisam ser vistoriados e eliminados corretamente, como vasos de plantas, galões de água, pneus, garrafas plásticas, piscinas sem uso e sem manutenção, e até mesmo recipientes pequenos, como tampas de garrafas e cascas de ovos nos quintais. Além disso, é importante vedar as caixas d’água e manter as calhas limpas.

Roupas que minimizem a exposição da pele durante o dia podem ajudar na proteção contra picadas e são uma medida preventiva recomendada. O uso de repelentes e inseticidas também é válido, desde que seguindo as instruções do rótulo. Denúncias de locais com possíveis criadouros podem ser feitas pelo WhatsApp, através do número 3622-8416.