Dengue – Primeiro Caso com Transmissão Local em Canoinhas

O setor de Controle de Endemias do Ambulatório de Epidemiologia da Secretaria de Saúde do Governo de Canoinhas confirmou o primeiro caso autóctone de dengue no município. Isso significa que um paciente contraiu dengue em Canoinhas e não durante uma viagem. A bióloga Cristina Brandes Grosskopf afirma: “Alertamos a todos para que redobrem os cuidados e não subestimem a doença”.

A paciente é uma mulher que apresentou muita fraqueza, mas passa bem.

Características e Sintomas da Dengue

A dengue é uma doença infecciosa febril causada por um vírus, transmitida pela picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti infectada. Os sintomas incluem febre, cefaleia, dores musculares e nas articulações, além de dor atrás dos olhos, náuseas, vômitos e manchas vermelhas na pele. Em algumas pessoas, a doença pode evoluir para formas graves, apresentando manifestações hemorrágicas.

O mosquito infectado transmite a doença para o ser humano, que pode ser picado por um mosquito sadio que se infectará com a doença do ser humano e passará a transmiti-la para outras pessoas. Cris enfatiza: “Sem dúvida, o mosquito é o vetor do processo. Por isso, é tão importante o combate ao Aedes aegypti, principalmente por meio da eliminação dos criadouros”.

Situação Atual em Canoinhas

Canoinhas registra 18 casos confirmados de dengue – destes, apenas um é de pessoa que não tem histórico de viagem. São 10 focos encontrados do mosquito Aedes aegypti pela equipe de controle de endemias. Caso apresente os sintomas de dengue, não se automedique e procure uma unidade de saúde para atendimento.

Participação da Comunidade no Controle da Dengue

É fundamental que a população ajude no controle dos focos do mosquito. Recipientes que podem conter água precisam ser vistoriados e eliminados corretamente, como os vasos de plantas, galões de água, pneus, garrafas plásticas, piscinas sem uso e sem manutenção, e até mesmo em recipientes pequenos, como tampas de garrafas e cascas de ovos nos quintais. É importante também vedar as caixas da água e manter as calhas limpas.

Roupas que minimizem a exposição da pele durante o dia ajudam na proteção contra as picadas pode ser uma das medidas preventivas adotadas, assim como Repelentes e inseticidas seguindo as instruções do rótulo.

Denuncie locais com possíveis criadouros no WhatsApp pelo número 3622-8416.