Inverno começa hoje: Como será a estação?

Depois de um outono de dias quentes e secos, o inverno, que começa nesta quinta-feira (20), também será de temperaturas acima da média e pouca chuva. A nova estação tem início às 17h51e se estende até 22 de setembro.

Boa parte do país deve ter temperaturas acima da média na maior parte do inverno, mas ondas de frio devem acontecer, algumas bem amplas

De forma geral, massas de ar seco no interior do país devem dificultar o avanço do ar polar, que tende a ficar mais restrito à região Sul.

Mesmo com mais períodos quentes do que frios, há maior potencial para geada nos estados do Sul, sul do Mato Grosso do Sul e algumas áreas de São Paulo do que se comparado a 2023 – e o mesmo vale para neve. As condições devem ser mais favoráveis para o acontecimento desses fenômenos entre a segunda quinzena de julho e o início de setembro.

Há previsão de novas ondas de calor, sendo bastante provável de acontecerem no fim da estação. Os meses de agosto e setembro tendem a ter temperatura muito acima da média, o que indica a possibilidade de novas ondas de calor nesses meses.

Tendência do clima para cada mês do inverno:

Julho

  • Segundo os meteorologistas, da mesma forma que aconteceu em 2023, há possibilidade deste julho ser o mais quente já registrado;
  • Centro-Oeste e Sudeste devem ficar na rota do ar quente, com novos bloqueios atmosféricos atuando na região central do país;
  • Sul e Norte devem ter temperaturas acima da média, além disso, deve haver diminuição do volume de chuvas;
  • Faixa leste do Nordeste tem possibilidade de chuvas acima da média em algumas áreas, especialmente por causa das águas aquecidas do Atlântico;
  • Tendência de grandes amplitudes térmicas e umidade baixa do ar;

Agosto

  • Há previsão de maior variabilidade de temperaturas no Sul, mais calor no oeste de São Paulo e no Rio de Janeiro;
  • Temperaturas devem ficar mais baixas em alguns perídos, mas o que predomina ao longo do mês são as marcas acima da média;
  • Tendência de mais chuva do que o observado em julho, mas ainda um pouco abaixo da média em boa parte das regiões;

Setembro

  • Há probabilidade de novas ondas de calor acontecerem ao longo do mês, com tendência de períodos prolongados de temperaturas acima da média;
  • As chuvas devem ficar abaixo da média em quase todo o país;