“Painel” da Dengue em SC

O número de mortes por dengue em Santa Catarina chegou a 10, divulgou a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) no final da tarde desta terça-feira (27). O estado tem 25.984 casos prováveis da doença, transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti.

Na região Norte, a vacina está disponível para crianças de 10 e 11 anos em 13 municípios (veja lista abaixo).

Nesta terça, foi lançado um painel, com dados atualizados de dengue e chikungunya, também transmitida pelo mesmo inseto. Há informações sobre casos, mortes, faixa etária dos pacientes, números por município, entre outros.

Os dados serão atualizados diariamente, às 7h e às 13h. O painel vai ajudar o governo na tomada de decisões, conforme a secretária de Estado da Saúde, Carmen Zanotto.

“Esta ferramenta de monitoramento da dengue em Santa Catarina será fundamental para nos auxiliar nas tomadas de decisão tanto para as ações estaduais quanto para as municipais. Com o painel, teremos acesso a informações e relatórios atualizados diariamente, intensificando a transparência dos dados aos gestores e população em geral”.

As informações do painel são oriundas dos casos notificados pelos municípios no Sistema de Informações de Agravos de Notificação (Sinan On-line e Net) do Ministério da Saúde, além de dados do sistema “Vigilantos” da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (DIVE/SC) para análise dos focos do mosquito, e do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen/SC), para informações sobre os testes.

A secretária destacou a importância da prevenção (veja mais abaixo). “Grande parte da solução da dengue está nas nossas mãos. Vamos cuidar das nossas casas e dos nossos locais de trabalho para que as prefeituras possam cuidar dos cemitérios, das praças e áreas públicas”.

Vacina

Todos os 13 municípios catarinenses selecionados pelo Ministério da Saúde para receber doses da vacina contra a dengue já iniciaram a aplicação dos imunizantes em crianças de 10 e 11 anos.

Neste primeiro momento, devido ao limitado quantitativo de doses, um total de 29.100, apenas crianças desta faixa etária estão sendo vacinadas.

Os municípios em que ocorre a imunização são:

  • Joinville
  • Araquari
  • São Francisco do Sul
  • Barra Velha
  • Garuva
  • Balneário Barra do Sul
  • Itapoá
  • Jaraguá do Sul
  • Guaramirim
  • Schroeder
  • Massaranduba
  • São João do Itaperiú
  • Corupá

A criança deve tomar duas doses da vacina, com um intervalo de três meses entre elas. O estado deve receber, ainda, mais 14,1 mil doses, totalizando 29,1 mil nesta primeira etapa.

A vacinação contra a dengue tem como objetivo reduzir as hospitalizações e mortes por causa da doença. Para isso, o estado precisa alcançar a meta de 90% da população imunizada com o esquema completo, conforme a secretaria.

Alto risco de transmissão da dengue

Um levantamento da Dive sobre a presença do mosquito Aedes aegypti mostrou que 47 municípios de Santa Catarina apresentam alto risco de transmissão de dengue.

Além disso, o relatório revela que 69 municípios apresentam médio risco e 34, baixo risco. Os resultados auxiliam a entender o cenário de transmissão das arboviroses no estado.

No relatório realizado no ano passado, 41 municípios de Santa Catarina apresentavam alto risco de transmissão de dengue.

Os municípios considerados infestados pelo mosquito Aedes aegypti precisam realizar o levantamento para a identificação de áreas com maior proporção/ocorrência de focos, bem como dos criadouros predominantes, indicando o risco de transmissão de dengue, chikungunya e zika.

Confira a classificação dos municípios no relatório completo.

Prevenção

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica divulgou orientações para evitar a proliferação do mosquito. O importante é não deixar água parada, para que o inseto não consiga se reproduzir.

  • evite usar pratos nos vasos de plantas – se usá-los, coloque areia até a borda;
  • guarde garrafas com o gargalo virado para baixo;
  • mantenha lixeiras tampadas;
  • deixe os depósitos d’água sempre vedados, sem qualquer abertura, principalmente as caixas d’água;
  • plantas como bromélias devem ser evitadas, pois acumulam água;
  • trate a água da piscina com cloro e limpe-a uma vez por semana;
  • mantenha ralos fechados e desentupidos;
  • lave com escova os potes de comida e de água dos animais no mínimo uma vez por semana;
  • retire a água acumulada em lajes;
  • dê descarga no mínimo uma vez por semana em banheiros pouco usados;
  • mantenha fechada a tampa do vaso sanitário;
  • evite acumular entulho, pois ele pode se tornar local de foco do mosquito da dengue;
  • denuncie a existência de possíveis focos de Aedes aegypti para a Secretaria Municipal de Saúde;
  • caso apresente sintomas de dengue, febre de chikungunya ou vírus da zika, procure uma unidade de saúde para o atendimento

Sintomas

Segundo a Dive, os principais sintomas da dengue são:

  • febre de 39°C a 40°C de início abrupto
  • dor de cabeça
  • fraqueza
  • dores no corpo
  • dor nas articulações
  • dor no fundo dos olhos
  • manchas pelo corpo
  • perda de apetite
  • náusea
  • vômito

A recomendação da Dive é que quem apresentar os sintomas deve procurar um serviço de saúde.